Sunday, March 11, 2007

Dia 11 de março de 2007 - domingo

Domingo Ontem escrevi de madrugada, por isso, apesar de 11 de março, foi sábado. É isso, mandei às favas as regras do tempo careta estabelecido por uma humanidade desconhecida por mim. Leio "Auto-engano" e sinto vontade de dormir com uma uma garrafa como companheira de cama. Acordar quando o calor fosse insuportável para se ficar deitada e me dedicar à prática do auto-engano generalizado. Ser uma artista maravilhosa e me obstinar em escrever, pintar ou tocar na Praça da República junto com um ator fantasiado e que recitasse filósofos em monólogos. Tomar as decisões mais irracionais e perder uma grana por isso. E não ligar. E pensar num dia, depois no outro. Ah, se minha mãe soubesse como a leitura mexe com a cabeça ela teria queimado meus livros e reclamado mais quando gastava dinheiro comprando textos velhos ao invés de uma roupa "transada". Mas se ela tivesse folheado alguns deles.

Lembranças